VLT Carioca e Passeio Público da Avenida Rio Branco



vlt

 

A Prefeitura carioca, por meio da Secretaria Municipal de Transportes e da Concessionária do VLT Carioca, vai ampliar o horário de funcionamento do VLT Carioca a partir da próxima segunda-feira (27/06/16). O Veículo Leve sobre Trilhos funcionará de 10h às 17h, de segunda a sexta-feira. A circulação seguirá em nove paradas, indo do aeroporto Santos Dumont até a Parada dos Navios, próxima ao terminal de cruzeiros (altura do Armazém 4).

Os intervalos de viagens serão reduzidos pela metade, devido ao aumento da frota em operação, que contará com quatro composições. O novo intervalo será de 15 minutos nos dois sentidos.  

O VLT Carioca e o Passeio Público da Avenida Rio Branco, duas grandes obras que mudam significativamente o perfil de mobilidade e ambiência do Centro da cidade. Rápido, sustentável e moderno, com rede de 28 Km, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) vai integrar todos os meios de transporte do Centro e da Região Portuária – barcas, metrô, trem, ônibus, rodoviária, aeroporto, teleférico, terminal de cruzeiros marítimos e, futuramente, o BRT Transbrasil. Para a viagem inaugural do novo meio de transporte, a Avenida Rio Branco foi fechada integralmente e se transformou em uma grande área de lazer para os cariocas que foram até o local neste domingo. 

A primeira etapa de operação do VLT, inaugurada neste domingo, vai da Rodoviária Novo Rio ao Aeroporto Santos Dumont, com 18 Km em trilhos, 17 paradas e uma estação. A partir de segunda-feira (06/06), o veículo vai transportar passageiros em apenas oito paradas – Parada dos Museus, São Bento, Candelária, Sete de Setembro, Carioca, Cinelândia, Antônio Carlos e Santos Dumont – nesta primeira fase operacional, nos dois sentidos, somente de segunda a sexta-feira, das 12h às 15h. A cada semana o horário será estendido.

 

A previsão é de que todo o primeiro trecho do sistema entre em operação comercial no dia 1º de julho, com funcionamento 24h por dia e sistema de cobrança ativo. Neste primeiro mês, a tarifa será gratuita, mas agentes da concessionária irão acompanhar o dia a dia da operação para tirar dúvidas dos passageiros sobre o pagamento da passagem, trajetos e demais procedimentos do novo modal. A ligação entre a Central do Brasil e a Praça XV entra em operação no segundo semestre. A partir de 2017, será a vez do trecho que funcionará na Avenida Marechal Floriano.

 

O avanço da operação em etapas tem como finalidade fazer com que a população se acostume ao movimento de circulação dos bondes. A prioridade é garantir segurança plena aos futuros passageiros e melhor convívio entre pedestres, veículos e VLT. 

A Prefeitura do Rio, a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) e a Concessionária do VLT Carioca vão intensificar campanhas educativas e ações nas redes sociais para orientar os usuários a respeito do uso do novo sistema sobre segurança, forma de pagamento, compra dos bilhetes e regras de convivência dentro dos trens, dentre outras informações. Desde março, a campanha #OlhonoVLT trabalha o conceito de segurança com foco na atenção de pedestres e motoristas, já que os trens são silenciosos e vão circular em áreas com grande fluxo de pessoas e automóveis. A campanha ocupa ruas, mídias sociais, mídia mobile e rádio, além de ações corpo a corpo bem-humoradas chamando a atenção de pedestres. No período de testes, o programa distribuiu 50 mil adesivos, 250 mil folhetos e instalou 22 painéis e displays ao longo do Centro e Região Portuária. Nesta nova etapa, mais 200 mil folhetos serão distribuídos nas ruas do eixo de passagem.

 

A Guarda Municipal também vai contar com efetivo exclusivo, de 157 GMs, para atuar no ordenamento urbano do trajeto do VLT. Os agentes atuarão na coerção ao comércio ambulante irregular que estejam dificultando a mobilidade de pedestres e dos veículos, nas calhas e calçadas do trajeto dos trens; além de auxiliarem os cidadãos na travessia, que será o principal foco do início das operações. Os guardas municipais que trabalharão no ordenamento do VLT usarão braçal com detalhe em azul e amarelo para facilitar na identificação junto à população.  

 

Além da inauguração do VLT, a prefeitura entregou aos cariocas o novo Passeio Público da Avenida Rio Branco, entre a Avenida Nilo Peçanha e a Rua Santa Luzia, que abrange 14,4 mil metros quadrados, dos quais 9 mil m² de área de convivência ao longo de seus 600 metros. O local ganhou 35 árvores, 1.620 m² em canteiros verdes, bicicletários, 70 bancos e nova iluminação pública. A área passa a oferecer aos frequentadores do Centro um espaço de circulação exclusiva para pedestres, ciclistas e para o VLT ao longo do caminho cercado de prédios históricos como o Theatro Municipal, o Museu Nacional de Belas Artes e a Biblioteca Nacional.

 VLT
O VLT servirá aos usuários dos diversos sistemas de transporte públicos e distribuirá passageiros nas regiões que compõem a área central da cidade. Na operação plena funcionará 24 horas por dia com 32 trens. O novo veículo tem capacidade para transportar 300 mil pessoas e máquinas de autoatendimento para a compra de bilhetes em todas as paradas e estações. Condutores e controladores responsáveis por guiar as composições acumulam desde o ano passado mais de 2 mil horas de treinamentos teóricos, no simulador e habilitação em via. Ao todo, serão 130 profissionais habilitados até o fim de 2016.

As estações e paradas do VLT ficam a cerca de 20 cm de altura, niveladas às composições, dotadas de rampas suaves e antiderrapantes que facilitam o acesso de pessoas portadoras de deficiência e idosos. Cada plataforma disporá de entrada nas extremidades, linha de piso podotátil e faixas em alto relevo que facilitam a locomoção de pessoas com deficiência visual. Internamente, todas as composições reservam local específico para cadeirantes sem prejuízo a outros assentos. Sinalização, validadores e acionamento de portas estarão sempre em alcance adequado.

Integrado à operação urbana Porto Maravilha, o VLT Carioca será um modelo sustentável de transporte. Movido à eletricidade, preserva a identidade do Rio ao oferecer a opção de Alimentação Pelo Solo (APS), com energia captada por meio de um terceiro trilho instalado entre os trilhos de rolamento do trem, dispensando o uso de fiação aérea (catenárias). A implantação do VLT tem custo de R$ 1,157 bilhão, sendo R$ 532 milhões com recursos federais do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade, e R$ 625 milhões viabilizados por meio de uma parceria público-privada (PPP) da Prefeitura do Rio.

 

Novo acesso ao Aeroporto Santos Dumont

A partir da 0h do próximo sábado (11/06/16), como parte do processo de reconfiguração do Centro do Rio para o início da operação do VLT Carioca, o acesso às áreas de embarque e desembarque do Aeroporto Santos Dumont sofrerá alterações  As principais adequações viárias são na altura do Trevo do Estudante.
Os motoristas que vêm da Zona Sul pelo Aterro do Flamengo em direção ao Aeroporto Santos Dumont deverão utilizar o novo acesso antes de chegar ao Trevo do Estudante. Os que desejam chegar ao aeroporto pela Avenida Beira Mar seguirão por novo acesso construído no próprio Trevo do Estudante.

A Prefeitura do Rio, por meio da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio de Janeiro (CET-Rio), da Companhia de Desenvolvimento Urbano da Região do Porto (Cdurp) e da Concessionária do VLT Carioca, planejou reforço de sinalização e efetivo de agentes na região. Placas e faixas serão instalados em pontos estratégicos do trajeto.  

Prefeitura – RJ

 

Tagged with 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>