Oswaldo Cruz



 

PALACIO8-clarice-castro-400O bairro de Oswaldo Cruz fez parte da freguesia de Irajá, criada em 1644. Em fins do século XIX e inícios do século XX, a economia de região, amparada pelo trabalho escravo, entra em crise e os antigos latifúndios começam a ser repartidos pela população pobre, em sua grande parte formada por pessoas marginalizadas pelas reformas urbanas que eram realizadas no centro da cidade, na gestão Pereira Passos.

Em 17 de abril de 1898, é inaugurada a Estação Rio das Pedras de trens, oito anos após a Estação Madureira, e um ano após a Estação Dona Clara.

 (A estação de Dona Clara foi inaugurada em 1897. Ficava num curto ramal que tinha a forma de um círculo, retornando à linha principal (Linha do Centro) percorrendo cerca de um quilômetro apenas. Esse ramal, ainda existente em 1928, não existe mais. “A inauguração da estação de Madureira foi no dia 15 de junho de 1890. (…) Até esta data os trens só iam até Cascadura e voltavam para a estação do Campo de Sant’Anna, numa operação giratória vagão por vagão. Mais tarde, no final do século XIX, foi inaugurada a estação de Dona Clara, que acabou com o sistema giratório, pois a linha férrea saia da sua rota normal, para fazer uma grande curva em torno dessa estação, que ficava onde hoje é a Praça Patriarca, em Madureira.

oswaldo-cruz-350

Essa estação foi construída na antiga chácara de Dona Clara Simões. Todas as terras de Madureira, do Campinho até a Estrada da Portela, pertenciam a Dona Rosa Maria dos Santos, era a Fazenda do Campinho. Dona Rosa faleceu em 1846. Ainda em vida, dividiu parte da sua propriedade a parentes e pessoas amigas. Uns que receberam lotes foram o inventariante Domingos Lopes Cunha e o amigo de Dona Rosa, Vitorino Simões. Mais tarde, Domingos Lopes casou-se com a filha do Vitorino, Dona Clara Simões. Em 1937, com a eletrificação da E. F. Central do Brasil, a estação de Da. Clara foi desativada, já que os trens elétricos não precisavam dar a volta).

A partir daí, a história do bairro se confunde com a da estação ferroviária. Após a morte do médico e sanitarista Oswaldo Cruz, em 1917, esta ganhou seu nome, e com o tempo este, acabou sendo atribuído também ao bairro ainda nascente. Ainda em 1917 os primeiros logradouros do bairro foram oficializados.

O bairro cresceu ao longo das ruas João Vicente e Carolina Machado, com casario simples, comércio local modesto e vielas que só seriam reconhecidas como logradouros em 1917. Até a década de 1960 o trem e o lotação eram o principal meio de transporte da população local. Na década de 1970 surgiram os conjuntos habitacionais: o conjunto Oswaldo Cruz (conhecido como COHAB) e o conjunto Nelson Pereira dos Santos.

 oswaldo-cruz-estatua

A tradição do bairro está ligada ao samba, à Escola de Samba Portela e aos seus grandes compositores.
Na década de 1920, quando a Portela é fundada, o bairro já era conhecido como “Oswaldo Cruz”, tanto que o primeiro nome da agremiação era Conjunto Osvaldo Cruz.

Em 1922, época da fundação da famosa escola de samba, Osvaldo Cruz era descrito como “uma favela na planície”, embora esta designação, para Nelson da Nóbrega Fernandes, seja imprecisa, ainda que social e culturalmente, o local fosse idêntico às demais favelas existentes na cidade durante o mesmo período.

Na década de 1970 surgiram o Conjunto Habitacional Oswaldo Cruz (conhecido como COHAB) e o Conjunto Nelson Pereira dos Santos

OBS: A denominação, delimitação e codificação do Bairro foi estabelecida pelo Decreto Nº 3158, de 23 de julho de 1981 com alterações do Decreto Nº 5280, de 23 de agosto de 1985.

Palácio Rio 450

palacio-450-foto-riourbe-300

No dia em que a cidade do Rio de Janeiro completa 450 anos de fundação 01/03/2015, o bairro de Oswaldo Cruz, na Zona Norte da Cidade, ganhou  a terceira sede administrativa da Prefeitura do Rio. Batizado como Palácio Rio 450, o prédio foi inaugurado  pelo prefeito Eduardo Paes e pelo governador Luiz Fernando Pezão, em cerimônia que reuniu autoridades e personalidades ilustres da região, como os componentes das escolas de samba Império Serrano e Portela.

Localizado em nosso bairro na Rua Carolina Machado, num casarão antigo de 1920 que foi reformado.O prédio tem dois andares no segundo , tem um grande salão para eventos e uma mesa para despachos do prefeito Eduardo Paes.

 

Mapa de Oswaldo Cruz



Ver mapa maior

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>